• Hildebrando Couto Santos

Por que devemos conectar com nossa Espiritualidade?


Um texto sobre autonomia pessoal, sobre a responsabilidade que temos com nosso bem estar e de todo o planeta, com amor próprio, sobre equilíbrio que só é possível quando nós buscamos entender e viver uma conexão com energias que pulsam dentro de cada um de nós.


Você não sustenta uma vida inteira apenas a base de motivações tendo como referências metas serem alcançadas. Muito menos medindo o tamanho dos seus sonhos pelo que você alcança de status, poder, dinheiro, bens... não mesmo. Tomando como referência a imagem acima, status, poder dinheiro, bens... pertencem a uma esfera apenas (que também tem sua importância), mas podem existir várias outras acima e abaixo, que quando você está preso na armadilha de achar que sabe tudo (ou que tem tudo), é quando desmorona o seu mundo.


Olha, mesmo quando você tem certa consciência o seu mundo desmorona, imagina quando só tem a arrogância. Somos arrogantes, presunçosos, e muitas vezes insensíveis, mas é por nós mesmos. A arrogância nasce dentro de si mesmo, quando não respeita seu limite, e se não consegue ver o limite "leva a cara ao chão sem saber que estar caindo", só sente quando a dor vem.


Claro que é um pouco metafórico o citado acima, mas foi uma forma de trazer o assunto da Espiritualidade, porque normalmente (ainda) se fala disso como se estivéssemos falando de religião, ou de cruzar as pernas e fechar os olhos ouvindo uma música ou mantra, acender velas, colocar a mão em sinal de agradecimento...etc...etc. Acredito até que estas coisas são partes em algum momento do processo mas não é viver a nossa Espiritualidade.


Espiritualidade é a própria vida sendo vivida de uma forma mais ampla o suficiente para você não menosprezar qualquer aspecto ou área. Tudo o que compõe você deve estar integrado e sendo lapidado dia a dia, e você passa a viver tudo como um ser íntegro, e não aceita mais ser particularizado em carreira, negócio, relacionamentos, família, vida social...profissional ou pessoal. O profissional é antes de tudo uma pessoa, a pessoa também é um profissional, é um pai, uma mãe, um filho...etc. Definitivamente você passa a assumir uma grande responsabilidade com a essência de quem você é de verdade, e não mais do que um "sistema de coisas" e um "sistema de interesses economicos e sociais" quer de você.


A forma como você faz ou deixar de fazer o que é (ou não) de sua responsabilidade, o que você escolhe sentir e como quer sentir, e como você toma as decisões em todos os aspectos da sua vida, dizem muito sobre sua Espiritualidade. Seus sentimentos e desejos, suas necessidades (ou o que você acha que seja) faz parte das responsabilidades sua com você mesmo, mas também com o mundo, porque o que vem de dentro de você interfere no mundo, e o mundo em você.


Espiritualidade não é sobre a forma de rezar, orar, meditar...ou a religião que você participa. Espiritualidade tem muito a ver com o que (e como) você vive o cotidiano da tua vida, como aceita e vive o que pulsa dentro de você, como aceita e cumpre com todas as responsabilidades que lhe cabem.


Espiritualidade está em compreender, viver e aceitar quem você é verdadeiramente na sua essência, praticando de uma forma coerente a sua verdade. A verdade tem muitas cores e tons, então não há um modelo que sirva em todas as pessoas, cada um tem como grande tarefa navegar no seu íntimo e encontrar o caminho da sua verdade.


E, para viver a nossa verdade precisamos superar os medos, o papel de vítima ou o papel de culpado. É necessário abandonar o medo do fracasso, medo da solidão, medo de ser julgado, medo de aumentar as suas responsabilidades...É necessário abandonar o papel no qual se acha que é vítima das circunstâncias, ou se se acha que é vítima do mundo ou vítima da própria vida, ou vítima da sua história. Também abandonar o papel em que se acha culpado por algo que ocorre com outras pessoas ou com situações diversas...


Podemos ter nossa parcela de culpa sim em muitas situações, podemos ser vítimas em outras, podemos fracassar... ma somos os únicos responsáveis pelas nossas escolhas, pois foram elas que nos levaram até o lugar onde estamos, seja lá qual for. O que sentimos hoje, o que vivemos, ou o que não estamos vivendo, é fruto de muitas escolhas feitas ao longo da vida, mas muitas vezes delegamos muitas das nossas responsabilidades para deixar mais leve a nossa.


TUDO se encerra no tamanho da paz e amor que você nutre dentro de você, para você, porque é isso (ou o contrário) que vai ser projetado para o mundo. O que você deixa de alcançar nos teus sonhos, nas tuas realizações...é o que mundo também deixa de ter, pois o teu presente para ele não foi entregue. O melhor presente para o mundo, que podemos dar, é sermos o mais completo possível para viver nossos sonhos.


-------------

Saiba mais sobre as minhas experiências e o os meus sonhos que tem a ver com ajudar outras pessoas a se conectarem com seu propósito e espiritualidade: https://www.hildebrandocoutosantos.com/



#espiritualidade

#educaçãoespiritual

#evoluçãoespiritual

#autoconhecimento

#desenvolvimentopessoal

#acuradesimesmo

#atraircoisasboas

#desenvolvimentohumano

#autocuidado


ATENDIMENTOS ONLINE E TAMBÉM PRESENCIAL (nas cidades de Porto Alegre/RS, São Leopoldo/RS, Novo Hamburgo/RS, Sapiranga/RS e Araricá/RS)

Me segue lá no Instagram e acompanhe os textos e artigos diários: INSTAGRAM

© 2018 by Hildebrando Couto Stos  - Whats (51) 998 740 030